Toque de ano novo

Padrão

Anúncios

Dicas para preparar a sua casa para receber o ano novo – parte 3

Padrão

Dê uma cara nova à sua sala de jantar – Atualmente, a sala de jantar vem perdendo aquela conotação de ambiente reservado para ocasiões especiais, a formalidade deste espaço vem diminuindo. A tendência é que este ambiente se torne mais casual e integrado ao restante das áreas sociais das residências e apartamentos. Por menos imponente que seja, uma sala de jantar é sempre mágica, pelo poder de reunir amigos e familiares. “Por isto, para receber muito bem os seus convidados, além de cuidar da decoração, você pode caprichar nos acessórios, comprando louças especiais e algumas peças decorativas, que podem ser substituídas periodicamente, como esculturas, garrafas de vidro ou cristal, peças menos usadas de um serviço de jantar antigo, velas ou arranjos florais”, recomenda a arquiteta Ana Paula Perez.

Dicas para preparar a sua casa para receber o ano novo – parte 2

Padrão

Faça da sua varanda um ponto de encontro – As varandas dos apartamentos cresceram, ficaram maiores e muito mais bonitas. O que era antes apenas um espaço entre ambientes internos e externos, agora é atração nos apartamentos modernos. Cidades litorâneas como Rio de Janeiro e Salvador já exploravam esse recurso para ampliar a sala de estar, aumentando o contato com o ambiente externo e valorizando o imóvel. Este comportamento se tornou uma tendência, adotada até em cidades com clima menos favorável, como São Paulo. O recurso de amplas varandas visa ampliar o espaço, destinando-o ao lazer com a família e os amigos. “Uma medida que pode transformar a varanda em um lugar muito aconchegante é a substituição dos pisos cerâmicos por revestimentos mais nobres, como um porcelanato rústico, mármore com decks de madeira sobrepostos. O piso em carvalho rústico é resistente e de fácil manutenção. A madeira de demolição também tem sido muito empregada nestes espaços, ou mesmo, optar pelos revestimentos cerâmicos que imitam madeira e são ecologicamente corretos”, destaca Ana Carolina Tabach.

A sala de TV transformou-se no home theater

Padrão

A velha sala de TV transformou-se numa sala de cinema em casa: o home theater. O espaço é um ambiente planejado para o conforto e o prazer. É um lugar especial, onde a família e os amigos se reúnem para assistir filmes, shows e competições esportivas, como se estivessem no cinema, no teatro ou no estádio de futebol. “Decorado de forma aconchegante e com um bom sistema de áudio e vídeo, o home theater proporciona a sensação de estar presente na ação que está se desenvolvendo na tela”, destaca a arquiteta Ana Carolina M. Tabach, diretora de projetos da C+A Arquitetura e Interiores. Se você vai construir ou reformar sua casa, o primeiro passo para a montagem do  home theater  é contratar um arquiteto  para coordenar a intervenção civil, a decoração e o projeto de som e vídeo. “O ideal é fazer um projeto completo, prevendo, por exemplo, um sistema de som ambiente na casa inteira ou um telão na sala de estar, que pode se concretizado no futuro. Na hora de elaborar o projeto  é bem mais fácil deixar fiação ou tubulação extras previstas”, diz Ana Carolina Tabach.

Dicas para preparar a sua casa para receber o ano novo – parte 1

Padrão

Organize o seu home office A tendência de trabalhar em casa se tornou uma realidade. Hoje, é cada vez mais comum a casa se transformar num substituto do escritório ou a extensão dele. Com a tecnologia jogando a favor, na tranqüilidade do lar é possível trabalhar diariamente, pesquisar na Internet ou simplesmente ler e-mails. Seja qual for o propósito da criação do home office, é muito importante organizar um espaço funcional e aconchegante com todo o conforto e livre de improvisos. Arrumar a casa para liberar espaço para a montagem do escritório doméstico é uma sugestão óbvia — mas muitos acabam não fazendo isso. “Jogar fora coisas que não se usa mais costuma liberar de 15% a 20% de espaço. O escritório doméstico deve ser funcional, mas acima de tudo agradável e confortável, com a virtude de ocupar uma área reduzida. O fundamental é que não lembre nem um pouco os escritórios convencionais, aonde o profissional é obrigado a ir todos os dias”, defende a arquiteta Ana Paula Naffah Perez, diretora de projetos da C + A Arquitetura e Interiores.